8 de set de 2010

Cap 3 - O Cego de Jericó - Parte 3

BARTIMEU


“DEPOIS, FORAM PARA JERICÓ. E, SAINDO ELE DE JERICÓ COM SEUS DISCÍPULOS E UMA GRANDE MULTIDÃO, BARTIMEU, O CEGO, FILHO DE TIMEU, ESTAVA ASSENTADO JUNTO DO CAMINHO, MENDIGANDO.” MARCOS 10:46

Vamos analisar como se apresentava o cego antes do contato com o Mestre. Narra-nos o evangelho que ele se encontrava assentado, junto do caminho, mendigando. Cabe-nos agora entender isso.

1- ASSENTADO – Ora, a gente senta para se acomodar, e quando a gente se acocomoda a gente se aquieta, a gente relaxa, descansa. Assim, assentado nos sugere uma atitude mental de inoperância, em que a criatura se encontra revestida de um sentido de acomodação face aos imperativos de trabalho pela edificação da vida imortal. Por isso, nitidamente vemos muitas pessoas, que embora trabalhem oito, ou mais horas por dia, joguem tênis, se locomovem para todos os ambientes em carros zero quilômetros, no íntimo estão acomodadas diante das verdades luminosas que nos são direcionadas do plano superior.

2 – JUNTO – Ele não estava no caminho, estava junto, e estar junto é estar próximo, mas não estar efetivamente no. Afinal, estava assentado à beira do caminho, e caminho propõe movimento, propõe caminhada, ritmo, sequência. E também porque o caminho é Jesus, a nos indicar que ele estava à margem da verdadeira estrada da edificação, de algum modo o cego estava fora do foco.

Mas por outro lado, à beira do caminho, embora assentado, significa próximo. Define uma postura pessoal de querer se desvincular do ambiente menos feliz, a representação do deslumbramento ou a percepção de uma nova claridade. O cego não estava enxergando, porém, sentia os primeiros raios do sol surgindo, ele estava se abrindo para uma vida mais abrangente, queria luz. E essas primeiras linhas perceptivas da personalidade dele foram o que lhe fez ir de encontro à Luz plena.

3 – MENDIGAR – O mendigar é pedir esmolas, e mendigo é aquele que não oferece nada à vida, é mero recebedor de recursos, aquele que se posiciona unicamente como simples pedinte. Nada oferece, só quer receber. Mas era uma situação que já não mais o agradava, e tanto não agradava que os valores recebidos do mundo não se sobrepuseram ao seu interesse pelo Cristo Jesus.

Portanto, de uma certa forma não é difícil perceber que o cego não é Bartimeu ontem, mas somos nós agora. Estamos estudando a nossa própria vida. Os recursos materiais e os valores amoedados que o mundo oferece, quando encontramo-nos dissociados do amor, são verdadeiras esmolas diante das benções incomensuráveis estendidas pela misericórdia na infinita dimensão do espírito.


2 comentários:

  1. Mesmo estando em viagem a Buenos Aires, não deixamos de beber desta fonte de saber.

    Leonardo e Rejane

    ResponderExcluir
  2. JESUS EBRE NOSSOS OLHOS ESPIRITUAIS

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...