28 de jun de 2011

Cap 13 - Trabalhar é Viver - Parte 8 (Final)

O PAGAMENTO VEM DEPOIS

3E SOFRESTE, E TENS PACIÊNCIA; E TRABALHASTE PELO MEU NOME, E NÃO TE CANSASTE.” APOCALIPSE 2:3

“9E NÃO NOS CANSEMOS DE FAZER BEM, PORQUE A SEU TEMPO CEIFAREMOS, SE NÃO HOUVERMOS DESFALECIDO. 10ENTÃO, ENQUANTO TEMOS TEMPO, FAÇAMOS BEM A TODOS, MAS PRINCIPALMENTE AOS DOMÉSTICOS DA FÉ.” GÁLATAS 6:9-10

O trabalho para nós ainda é desgaste e o cansaço surge em razão da nossa briga com o mundo.

Enquanto operamos por dever situamo-nos sob o jugo da justiça, e todo aquele que se desgasta com as alterações da vida está a caminho da depressão.

Por outro lado, quando a gente faz as coisas com carinho e com amor, não pesa. Porque quanto mais autêntico é o trabalho menos cansaço ele oferece, quanto mais sutilizamos o trabalho nas faixas do amor mais ele gera descanso e maior conforto, pois se passa a trabalhar em um mecanismo não desgastante.

Não é exagero, o verdadeiro trabalho é aquele que realmente nos reserva grande júbilo interior, é um trabalho que na sua essência não onera. Tornamos a dizer o que já falamos antes: se ainda aprendemos pelo impacto da justiça, o evangelho nos projeta para aprendermos sob a tutela do amor. Tem gente que está descansando por fora e acentuadamente atribulado por dentro. Uma mente em desajuste ou transtornada ela cansa fácil, irrita-se pelo trabalho e pelo obstáculo, ela não aguenta. Tudo é motivo para dissabores, irritação, tudo é complicação.

Por outro lado, o que está bem interiormente pode até apresentar uma defasagem orgânica vez por outra. Claro, isso é comum, acontece. Ele pode estar com suas energias exauridas, no entanto, administra o seu plano íntimo com facilidade. Quando a mente está tranquila e harmonizada, poucas horas de descanso, ou mesmo alguns minutos de um sono reparador e a pessoa já se coloca em pé novamente para mais vinte e quatro horas de atividade, se preciso for.

O mestre Jesus faz o bem despreocupado de considerações. A boa nova isso ensina. Ele alivia sem paga, acende esperança sem que homens lhe peçam, perdoa espontaneamente aos que injuriam e apedrejam sem aguardar-lhes retratação.

Acordemos para as nossas responsabilidades. Não podemos ignorar que a permanência na Terra decorre da necessidade de trabalho proveitoso, e não do uso de vantagens efêmeras que em muitos casos nos anulam a capacidade de servir.

Não importa a ingratidão, todo aplauso externo é ilusório, o reconhecimento que devemos buscar é o da própria consciência. Se a força humana torturou o Cristo não deixará de nos torturar também. É ilógico disputar a estima de um mundo que mais tarde será compelido a regenerar-se para obter a redenção. Paulo reconhece que às vezes atravessamos grandes ou pequenos períodos de inibições e provações, mas mesmo em circunstâncias difíceis urge endereçar a outros o melhor ao nosso alcance, porque segundo as leis da vida “aquilo que o homem semeia isso mesmo colherá”.

Entendamos que recompensa de semelhante trabalhador não pode ser aguardada no imediatismo do planeta. A colheita não precede à sementeira, tanto quanto o teto não se antepõe à base. Reconhecendo que o domicílio de seus seguidores não se ergue sobre chão do mundo, Jesus prometeu que lhes prepararia lugar na vida mais alta. A criatura que realmente ama em nome do Cristo semeia para a colheita na eternidade, lançando sementes com vistas a futuro mais feliz.

Trabalhemos na sementeira do bem à maneira de servidores provisoriamente distanciados do verdadeiro lar, e observemos a estrada para não cairmos. Discípulo do evangelho não pode se preocupar senão com a vontade de Deus, com o seu trabalho sob as vistas do Pai e com a aprovação da consciência. Sirvamos ao bem simplificando o caminho, pois a vitória real é a vitória de todos, convictos de que não precisamos gastar possibilidades da existência em expectativa e tensão.

Além do mais , se nos mantivermos em Cristo tudo o que necessitamos será feito em nosso favor no momento oportuno, e nossas forças sempre voltarão ao centro de nossa atividade amanhã. Enquanto houver crime e sofrimento, ignorância e miséria no mundo, não podemos encontrar sobre a terra a luz do reino do céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...