15 de set de 2012

Cap 27 - Aos Cansados e Oprimidos - Parte 5


APRENDEI DE MIM

“TOMAI SOBRE VÓS O MEU JUGO, E APRENDEI DE MIM, QUE SOU MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO; E ENCONTRAREIS DESCANSO PARA AS VOSSAS ALMAS.” MATEUS 11:29

“VÓS ME CHAMAIS MESTRE E SENHOR, E DIZEIS BEM, PORQUE EU O SOU.” JOÃO 13:13

“JERUSALÉM, JERUSALÉM, QUE MATAS OS PROFETAS E APEDREJAS OS QUE TE SÃO ENVIADOS! QUANTAS VEZES QUIS EU AJUNTAR OS TEUS FILHOS, COMO A GALINHA AJUNTA OS SEUS PINTOS DEBAIXO DAS ASAS, E TU NÃO QUISESTE!” MATEUS 23:37

“16E EIS QUE, APROXIMANDO-SE DELE UM JOVEM, DISSE-LHE: BOM MESTRE, QUE BEM FAREI PARA CONSEGUIR A VIDA ETERNA? 17E ELE DISSE-LHE: POR QUE ME CHAMAS BOM? NÃO HÁ BOM SENÃO UM SÓ, QUE É DEUS. SE QUERES, PORÉM, ENTRAR NA VIDA, GUARDA OS MANDAMENTOS.” MATEUS 19:16-17

A gente ouve muito falar em reforma íntima, e podemos pensar onde isto realmente entra em nossa vida. Porque ela é tão importante assim, e muitas vezes mencionada? Para início de conversa, podemos dizer que essa renovação consiste em um sistema que estamos tentando aprender. Um estudo como este que estamos levando a efeito, por exemplo, é um verdadeiro instaurador de opções.

Cada tópico abordado se assemelha a uma entrada em um Shopping Center. Você sabe muito bem como é uma entrada em um centro de compras. Se é mulher, com certeza sabe muito mais ainda. A gente entra, às vezes, como quem não quer nada, só passeando, circulando pelos corredores, vendo vitrines. Não sente necessidade de nada, não precisa de nada, e acaba voltando para casa com alguma sacola cheia. O Shopping é assim, um grande criador de necessidades. Basta algumas voltas pelas lojas e não demoramos a concluir: “Nossa, que coisa. Não é que eu estou precisando daquilo?” Olha, entra, sai, volta depois, pergunta, confere o preço, pensa, volta a pensar, e acaba comprando.

O processo de recomposição com vistas ao trabalho que nós temos a fazer pode ser comparado à reforma de uma casa. Aliás, essa expressão reforma íntima, inerente ao processo evolucional do espírito, consiste na melhoria da nossa casa, diz respeito às coisas do dia a dia. Equivale a reconstruir e dar nova forma a uma estrutura já formada. É o mecanismo de instauração em que a gente busca e começa a diversificar. Então, diante das dificuldades é muito valioso a gente não se deixar dominar por uma ideia fixa. Independente de como esteja a sua vida hoje, bola para frente. Em vez de fazermos a proposta do ano inteiro, façamos a proposta de cada semana que se inicia. E não desconsideremos que a vida íntima é como uma casa, onde ao invés dos acontecimentos difíceis e da dor proporem a mudança dessa casa, passemos a trabalhar constantemente na alteração e na sua melhoria, sempre propondo mudanças.

O alívio às nossas dificuldades de reajuste com a harmonia universal é um consolo e precisamos mesmo de consolo. Todos precisam. Só que não podemos ficar restrito a ele, temos, ao mesmo tempo, que nos instruir para estruturarmos um plano de aquisição. É imperioso que aprendamos uma forma melhor de viver. Os próprios núcleos espirituais (os templos, as igrejas, as casas espíritas) estão hoje se redimensionando, deixando de serem hospitais para se transformarem em escolas. Ótimo, temos que aprender, mas aprender de quem?

Com certeza, de alguém que tenha autoridade para ensinar. Autoridade é o direito ou o poder de se fazer obedecer, de tomar decisões, de agir. Diz-se daquele que tem direito ou poder, que representa determinado poder, indivíduo de competência indiscutível em determinado assunto. A resposta está na ponta da língua: “Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração.” (Mateus 11:29) Porque tem muita gente aprendendo exclusivamente do mundo e, no entanto, não avança, não se felicita, não encontra descanso para a alma.

Os grandes missionários ligados aos povos antigos e as diversas raças estiveram e estão a serviço de Jesus. Todos os profetas de que a bíblia faz menção foram médiuns predestinados a servirem ao seu pensamento. Os que o precederam eram senão mensageiros de sua bondade e sabedoria, vindos à carne de modo a preparar-lhe a luminosa passagem por este mundo das sombras.

Note que se expoentes da história, no que reporta ao aspecto da realização de amor, viveram e trabalharam com facetas crísticas, quem envergou a totalidade crística aqui, até onde nós podemos alcançar e perceber, foi Jesus. Enquanto uns foram parcelas ele é o Cristo em amplitude, e seu modelo é definitivo e único para a realização da luz e verdade em cada homem. Em iluminação espiritual inexiste fonte alguma além da sua exemplificação. Ele é o modelo supremo. Para iluminar qualquer dúvida a sua didática foi a do exemplo.

Suas mensagens não se basearam em ponto de vista, mas num trabalho sedimentado em nosso solo na cartilha prática. Ele veio até nós com uma vivenciação acima de todas as nossas condições operacionais e palavra alguma poderá superar a sua exemplificação, que o discípulo deve tomar como roteiro de vida.

A origem do seu poder está em seu estado evolutivo e era Jesus quem dirigia os povos de todos os tempos. Ele mesmo disse que muitas vezes quis ajuntar os seus filhos. Então, qualquer coisa que surja neste planeta ele tem autoridade.

E tanto tem que ele mesmo definiu: “Vós me chamais mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou.” (João 13:13) Reparou uma coisa interessante? Ele não abriu mão disso, em tempo algum, embora dispensasse o título de bom (“Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus.” Mateus 19:17).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...