26 de set de 2013

Cap 38 - O Sal e a Luz (2ª edição) - Parte 5

PREPARANDO O ANTEPARO

“16MAS, QUANDO SE CONVERTEREM AO SENHOR, ENTÃO O VÉU SE TIRARÁ. 17ORA, O SENHOR É ESPÍRITO; E ONDE ESTÁ O ESPÍRITO DO SENHOR, AÍ HÁ LIBERDADE. 18MAS TODOS NÓS, COM ROSTO DESCOBERTO, REFLETINDO COMO UM ESPELHO A GLÓRIA DO SENHOR, SOMOS TRANSFORMADOS DE GLÓRIA EM GLÓRIA NA MESMA IMAGEM, COMO PELO ESPÍRITO DO SENHOR.”  II CORÍNTIOS 3:16-18

Tudo no universo se encadeia em reflexos, tudo. Com a mente não é diferente. Em seu sentido finalístico a mente não cria, ela não emite, reflete. E toda nossa luz é refletida. Tanto que o nosso campo mental não é um fulcro emissor, mas um fulcro retransmissor, e se ele não reflete ele não tem claridade.

Vamos pensar com atenção, nós estamos aqui para refletir o pensamento divino segundo a nossa capacidade. Nós somos todos, de algum modo, espíritos matriculados na possibilidade cooperadora, somos candidatos à irradiação dos padrões superiores. Posicionados como aprendizes de Jesus, os discípulos sinceros serão sempre aqueles elementos refletores da luz soberana que irradia em plenitude do próprio Cristo, com maior ou menor grau de limpidez.

E essa condição não chega de forma gratuita, não cai de graça no colo do candidato. Decorre da reeducação.

O que dissemos é a mesma coisa que falar que não adianta a luz sem a existência de um anteparo estabelecido para promover o reflexo. Não é verdade?

Por princípio básico da eletricidade, a energia não flui sem que haja um caminho para a corrente. É por esse motivo que se quisermos evoluir temos que nos preparar, para que haja um processo de sintonização. Está acompanhando? A própria capacidade nossa de perceber o que vem do alto depende de uma preparação interior. Eu tenho que ajustar a minha linha íntima para poder entrar na faixa de vibração. Se eu ganho ou compro um radinho eu tenho que sintonizar a frequência com a mesma faixa de onda da emissão.

Se não fosse assim todas as pessoas do mundo estariam recebendo pérolas como Jesus definiu para nós, no entanto, pelo contrário, pérolas não são dadas aos porcos. No fundo, temos que criar uma base para que a luz reflita, aí, sim, as vibrações positivas de toda ordem passam a banhar a nossa vida, porque basta uma parcela mínima de adesão para que uma fresta se abra e o sol penetre.

A química ensina isso, quanto mais nos voltamos para o nosso íntimo mais luz nós emitimos. É semelhante ao elétron que, ao pular para uma camada mais próxima do núcleo emite luz.

Não há a mínima condição da gente criar alguma coisa positiva, seja ela qual for, sem amor. Não tem jeito. Simplesmente não dá. Somente quando nos preparamos devidamente edificamos com êxito para a vida eterna. A irradiação se processa de cima para baixo, só que não adianta nada o de cima irradiar se o de baixo não aderir, não entrar em relação com. Imaginemos que o plano maior quisesse transferir para alguém uma séria de padrões. Se esse alguém não começar a se preparar e se informar ele não consegue assimilar. O espelho tem que ter a capacidade de refletir a luz, a imagem. E esses padrões de segurança dimanam de planos cada vez mais elevados na medida em que o instrumento está pronto. Assim, nós criamos no decorrer da evolução um telescópio para podermos entrar mais e mais na visualização do próprio universo.

Não adianta querermos operar uma transformação aparente da nossa personalidade na feição exterior. É pura perda de tempo. Não se edifica uma estrutura nova sem as fundamentações básicas, é preciso haver uma adesão interna.

É imperiosa a renovação por dentro. Não há como operar qualquer crescimento constante sem auto-análise, toda a engrenagem da nossa harmonia, da nossa paz, não se encontra fora de nós, mas dentro. Para entrar em relação com a luz maior é preciso que se mude os sentimentos. Seremos admitidos no aprendizado do evangelho cultivando o reino de Deus que começa na vida íntima. Sem o tesouro da educação pessoal é inútil a penetração nos céus, pois nós estaríamos órfãos de sintonia para corresponder aos apelos da vida superior.

Vamos pensar juntos o seguinte: todos os homens da terra, sem exceção, até mesmo os materialistas, crêem em alguma coisa. Certo? No entanto, aquele que apenas crê simplesmente admite e ele vai sempre depender de elementos exteriores nos quais coloca o objeto da sua crença. Então, crer todos crêem, agora muitos poucos são os que se iluminam. E não se alcança altos níveis de iluminação sem uma proposta do ser dirigida para o auto iluminar-se.

Aquele que se ilumina vibra no íntimo e sente, e é livre das influências externas por haver bastante luz em seu íntimo. E havendo luz dentro não há escuridão em lugar algum, e vencemos corajosamente as provações do caminho. De fato, aquele que se ilumina cumpre a missão da luz sobre o planeta.

Por este motivo não basta alguém só acreditar para que os sagrados deveres estejam totalmente cumpridos, uma vez que a obrigação primordial consiste no esforço, no amor ao trabalho, na serenidade diante das provas da vida, no sacrifício pessoal, de modo a entendermos o exemplo do evangelho, buscando a luz divina para a execução dos trabalhos que nos competem. Para que Jesus se manifeste na sua abrangência nós precisamos trabalhar primeiro dentro do âmbito pessoal. Percebeu? Sem o trabalho operado na linha pessoal nós não vamos conseguir a mudança íntima gradativa capaz de poder sensibilizar os grupos. Não dá. É na própria intimidade onde estão as fontes legítimas da claridade.

Antes de pensar em querer salvar os outros o evangelho tem por meta prioritária iluminar aquele que lhe adere aos ensinamentos, antes de alguém cogitar de iluminar os outros esse alguém deve buscar a iluminação de si mesmo. Como? Inicialmente, cumprindo as suas obrigações. O verdadeiro cristão, para regenerar os seus irmãos da sombra, necessita iluminar-se antes de tudo. O ensino não é "caminho, verdade e vida?" Pois, então, antes de apontar caminho ele já tem que estar embasado na verdade. Os aprendizes da boa nova precisam pensar muito na iluminação de si mesmos antes de qualquer prurido no intuito de converter os outros, e devem se lembrar também que um pingo de luz no coração é capaz de irradiar um sistema inteiro no campo da luz.

Quando acendemos uma luz nós somos os primeiros a nos beneficiar dela. Por uma razão simples, qualquer luz se expande à partir do seu fulcro, o que mostra que aquele que se ilumina conquista a ordem e a harmonia para si mesmo.

Não adianta ficar apenas buscando conquistas exteriores, a cada dia mais e mais pessoas se convencem de que todo o repouso da segurança está dentro do próprio ser, o amparo só pode ser encontrado dentro. Por esse motivo, aquele que desconsidera o conhecimento espiritual, que não cogita de sua iluminação com Jesus, ele pode ser o que for neste mundo, um cientista notável, um gênio da economia, empresário de sucesso, artista talentoso ou um filósofo com vasto conhecimento e as mais elevadas aquisições intelectuais, porém, estará sem leme e sem roteiro no instante da tempestade inevitável da provação e da experiência que a todos visita na vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...