5 de jan de 2014

Cap 40 - A Pesca Maravilhosa - Parte 7

SENTIMENTO E SIMPATIA

É comum a gente achar que quando o assunto é auxiliar alguém no crescimento espiritual a conversa é o componente básico e finalístico, capaz inclusive de causar a mudança de parâmetros dentro de um coração, e ponto final.

E não é bem assim. É óbvio que a verbalização é instrumento inarredável. Pela linha articulada é possível distribuir sementes, tanto quanto receber sementes, sabendo que existem sementes que germinam de forma rápida, outras de forma não tão rápida e outras que germinam demoradamente. Só que não é apenas pela utilização da palavra e da persuasão que se vai garantir uma melhora significativa no psiquismo de alguém.

Podemos pela utilização positiva da palavra, que é uma porta que se abre, ajudar muito e até mesmo dar passos importantes com o educando, todavia nem sempre o processo verbalístico por si só resolve. É preciso também alguma coisa a mais que se veicula na palavra, de uma profunda capacidade magnética, de um magnetismo que não seja cerceador, mas sim fortalecedor, e que traz uma dose de amor na sua essencialidade. Esse magnetismo tem que ser trabalhado, revestido e estar fundamentado numa profunda disposição de cooperação, ajuda e auxílio. Porque isso? Porque o caminho para Deus passa pelas portas do coração e somente o coração tem o poder de tocar o coração.

É comum lembrarmos de coisas que nos são mostradas, todavia nós entendemos mesmo é quando somos envolvidos. Por essa razão o conhecimento legítimo direcionado por quem educa tem que ir acompanhado de uma sensibilização. O educador, se ele não amar ele pode até ter técnica, mas não tem autoridade. Por outro lado, quando você conversa com alguém que conhece, que tem afetividade e amor dentro de si, esse alguém chega, solta algumas poucas palavras e mexe na sua intimidade. E, às vezes, pode até ser menos, um simples olhar de frente dessa criatura já comunica e dá coragem para que a gente possa desvincular determinadas situações menos agradáveis.

Para o bom educador a brecha formidável que surge no momento educativo é aquela ocasião especial em que o aluno pergunta. É uma beleza para quem sabe e gosta de ensinar ver a demonstração de interesse do aprendiz. Entretanto, existem tantos educadores infelizes que desconsideram isso, acham que nessa hora o aluno está atrapalhando o bom andamento da aula e incomodando. E o que o professor faz? Rechaça o aluno e o descaracteriza na hora. E o que pode resultar disso? Bem, se o aluno é aquele indivíduo um pouco tímido, com uma mentalidade introspectiva, o que é que ele pensa? "Bom, nunca mais eu abro a boca em aula nenhuma." E daí para frente haja conversa com ele, haja paciência e esclarecimento para poder acabar com a inibição.

Os legítimos expositores, os orientadores, os clareadores da mente, os professores, enfim, todos os que tem um papel importante na linha educacional no universo, tem que ter uma profunda dose de sentimento. Jesus, por exemplo, para ser ter ideia, o nível de sentimentos dele é tão ampliado que sequer conseguimos imaginar todo o seu alcance. Isto se aplica a todos de uma forma geral e se aplica a nós também. Para ser um bom aluno é necessário ter um pouco do carinho dos grandes professores ou mestres diante daquele coração que chega perto de nós e precisa ser informado ou auxiliado.

Vamos clarear uma coisa: para ensinar só é preciso ter o conhecimento intelectual da matéria, não é mesmo? Em tantas situações basta somente uma leitura, um pouco de conhecimento, e pronto. Resolvido. Razão pela qual o professor muitas vezes não é senão o canal dos ensinamentos. Todavia, para sensibilizar alguém é preciso muito mais do que isso, é preciso trazer no íntimo a luz do amor. Isso mesmo. Tem que sentir, tem que vibrar, é necessário ter consigo a chama da alegria e do entusiasmo. Vamos repetir, o educador, se ele não tiver amor ele pode ter a técnica, mas não tem a autoridade. 

O professor sincero permanece sempre com as bases seguras e tranquilas, pode até ensinar com a postura de certa firmeza pessoal, mas é acessível. Ele será sempre o reservatório da verdade, habilitado a servir às necessidades de outrem sem privar-se da fortuna espiritual de si mesmo. Podemos ter a certeza: quando começarmos a deixar expandir de nós mesmos determinados fatores magnéticos positivos nós vamos ter essa capacidade de sensibilizar corações.

Todos querem a ascensão, mas ninguém avançará sem auxílio. Nesse grande mecanismo de escada que vamos levando a efeito notamos que se a gente fizer nossa parte direitinho, no degrau em que estamos situados, trabalhando com carinho o processo de dinamização do amor e, ao mesmo tempo, trabalhando a linha de nossa reserva íntima no campo da vigilância, não vai faltar coração para nos dar a mão para subirmos mais alto. Isso é o que tem acontecido demais. Agora, só há uma forma de se receber assistência de forma segura, é sabendo cultivar simpatia. É importante no plano ascensional de qualquer criatura e é impossível cooperar e ser auxiliado sem criar simpatia vibracional.

De forma que a gente observa que o êxito de um professor se estrutura, em tantos casos, no carinho que ele implementa para cuidar e direcionar os alunos.

Vamos pensar, a gente não lembra de momentos delicados de nossa vida em que alguém nos ajudou e socorreu? Quantos de nós que estamos lendo nos lembramos da infância, quando tínhamos seis, sete, oito, nove anos e tivemos uma professora que deixou em nós aquela linha de sensibilidade que marcou o nosso destino? São coisas que marcam. Qualquer bem que se faça para os outros é uma linha de simpatia e o sorriso de um semelhante às vezes fala mais alto do que a postura rígida que se pode adotar em nome de uma sistemática.

Os homens, pela obra realizada aos semelhantes, cooperam com os espíritos esclarecidos e benevolentes e atraem simpatias preciosas para a vida espiritual. Por outro lado, as entidades amigas, auxiliando os reencarnados, estarão construindo felicidades para o dia de amanhã, quando de volta às lutas terrestres.

Quantas vezes acontece de estarmos em casa, até chateados com algum problema, sem saber o que fazer, e o telefone toca: "Fulano, eu tenho me lembrado de você e tenho orado prá você." Às vezes, nem fez prece, só lembrou. Não pode acontecer? Só lembrou, e lembrou de forma positiva, não negativa, e ao lembrar positivamente direcionou para nós uma vibração boa que nos chega de forma suave. É importante angariar simpatias e abrir o coração para as pessoas. É pelo interesse e ajuda aos outros que somos ajudados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...