22 de mai de 2014

Cap 43 - Os Vestidos e os Panos (2ª edição) - Parte 3

O VESTIDO BRANCO

“11E O REI, ENTRANDO PARA VER OS CONVIDADOS, VIU ALI UM HOMEM QUE NÃO ESTAVA TRAJADO COM VESTE DE NÚPCIAS. 12E DISSE-LHE: AMIGO, COMO ENTRASTE AQUI, NÃO TENDO VESTE NUPCIAL? E ELE EMUDECEU.” MATEUS 22:11-12

“E A SUA CABEÇA E CABELOS ERAM BRANCOS COMO LÃ BRANCA, COMO A NEVE, E OS SEUS OLHOS COMO CHAMA DE FOGO; APOCALISPSE 1:14

“E, ENSINANDO-OS, DIZIA-LHES: GUARDAI-VOS DOS ESCRIBAS, QUE GOSTAM DE ANDAR COM VESTES BRANCAS COMPRIDAS, E DAS SAUDAÇÕES NAS PRAÇAS,” MARCOS 12:38

“E FOI-LHE DADO QUE SE VESTISSE DE LINHO FINO, PURO E RESPLANDECENTE; PORQUE O LINHO FINO SÃO AS JUSTIÇAS DOS SANTOS.” APOCALIPSE 19:8

“E ESTAVA VESTIDO DE UMA VESTE SALPICADA DE SANGUE; E O NOME PELO QUAL SE CHAMA É A PALAVRA DE DEUS.” APOCALIPSE 19:13

“13E UM DOS ANCIÃOS ME FALOU, DIZENDO: ESTES QUE ESTÃO VESTIDOS DE VESTES BRANCAS, QUEM SÃO, E DE ONDE VIERAM? 14E EU DISSE-LHE: SENHOR, TU SABES. E ELE DISSE-ME: ESTES SÃO OS QUE VIERAM DA GRANDE TRIBULAÇÃO, E LAVARAM AS SUAS VESTES E AS BRANQUEARAM NO SANGUE DO CORDEIRO.” APOCALIPSE 7:13-14

Era comum, ao tempo de Jesus, as pessoas não entrarem no templo de roupa suja. Era costume daquela época. Observamos a passagem do festim das bodas, acerca da túnica nupcial, e notamos que era um ritual, era um dever exterior, havia relação entre ir ao encontro do Senhor e o traje adequado, vestia-se uma roupa limpinha para entrar no templo. Era preciso vestir-se de forma adequada.

Essa vestimenta limpinha, branca, fala da necessidade de se manter o padrão de pureza. Exatamente isso, fala da pureza, da condição de retidão, da inocência, do preparo e do nível de santidade para se colocar em relação com o Senhor.

É imperioso sairmos da morte moral para entrarmos na vida plena onde iremos nos vestir como os anjos, onde iremos nos vestir de branco, com túnicas resplandecentes. O branco transmite uma linha clarificada, coesa, de harmonia, e essa pureza é a expressão máxima que podemos conseguir no plano em que vivemos.

A cor branca é uma cor toda especial, ela representa para além de uma cor simples. Apresenta síntese das demais cores, constitui-se no denominador das várias cores, é uma somatória. No capítulo dezoito do evangelho de Mateus, quando Jesus se transfigura, diz o texto que as suas vestes brancas eram como a luz. Então, vamos lá, a cor branca é uma cor que sintetiza, e tanto é que na medida em que ela é lançada sob o prisma ela se decompõe nas várias modalidades das cores, nas suas especificidades, em pelo menos sete cores que definem a composição do arco-íris. Isso é importante de se ter em conta.

Normalmente as expressões brancas expressam a soma de inúmeros valores, o vestido branco define a cor capaz de sintetizar as várias nuances das vibrações que cada um de nós vai usar no decorrer da sua própria vida. Espero que esteja dando para entender. A cor tem que ser, em sentido intrínseco, branca. Porque se eu escolho uma cor específica, por exemplo, eu posso estar baseado só no intelecto, ou estar apenas centrado no sentimento, ou só na família, ou só voltado para os estudos. O branco é soma de uma enormidade de valores, afinal precisamos trabalhar sob os mais variados campos ao longo da jornada terrena.

O  branco é aquele parâmetro que se abre e que a gente pode ir ajustando de acordo com as circunstâncias, ajustando com o que realmente nós precisamos. Em outras palavras, é um parâmetro de abertura, pois é o somatório, e ao mesmo tempo permite a decomposição, pois vimos que a cor branca lançada sob o prisma se decompõe. E essa decomposição do branco é que possibilita atingir o educando na faixa que ele consegue perceber, porque não sendo branca ela seria isolada dentro de uma determinada faceta. Isso é algo bonito de se entender.

"E, ensinando-os, dizia-lhes: guardai-vos dos escribas, que gostam de andar com vestes brancas compridas." (Marcos 12:38) Os que gostam de andar com vestes brancas são aqueles que buscam apresentar exteriormente algo que não condiz com os seus valores íntimos. É tentar mostrar por meio de ações periféricas o que ele não é no plano essencial, é demonstrar apenas a aparência.

E tem aqueles, positivamente falando, que estão investidos de vestes brancas. Isso mesmo, não possuem-na efetivamente, mas estão investidos. O filho do homem apresenta um vestido branco comprido até os pés, o que indica autoridade plena em cima do que conquistou e efetivou, ao passo que muitos de nós nos encontramos investidos de roupas brancas, o que é diferente.

Estar investido de vestes brancas refere-se a uma autoridade concedida pelo plano superior para o serviço. Muitos médiuns, por exemplo, estão investidos de roupas brancas, para o trabalho. Isso é muito bonito. Muitas criaturas que estão começando a caminhada estão investidos dessas vestes, e com o decorrer do tempo essas vestes passam a ser substituídas pelas vestes irradiadas do próprio campo interior. O que era empréstimo passa a vir a ser conquista.

A vestimenta natural de uma sociedade não informada é elaborada de fora para dentro e a vestimenta da alma, como vimos, se manifesta de dentro para fora.

Usamos diversos materiais intrínsecos para a formação dos nossos vestidos e vamos notar, conforme o apocalipse define, que além da cor branca, que pode ser inerente a tipos diferenciados de tecidos, o linho tem um sentido muito especial. Ele define para nós, em condição singular, que esse linho puro são as justiças dos santos. O linho fino são as justiças dos santos e o que são essas justiças dos santos? Se são justiças dos santos elas representam amor e pureza.

São aquelas individualidades que estão sendo convocadas a realizarem testemunhos dinamizados a nível de amor, sacrifícios amplos onde até o corpo possa ser machucado e as aspirações rechaçadas, aqueles que vibram com os valores superiores, e embora possam ser incompreendidos nas manifestações profundas, embora sacrifícios tantas vezes extremos, mantém a consciência em paz. O que interessa é que devemos criar nossa vestimenta mediante a irradiação de elementos de natureza positiva e pura na base do linho, linho esse que tem que ser fino, tem que ser linho branco, como nós temos aprendido. 

"E um dos anciãos me falou, dizendo: estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram? E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes, e ele disse-me: estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do cordeiro." (Apocalipse 7:13-14) Os que vieram da grande tribulação e lavaram seus vestidos e os branquearam com o sangue do cordeiro mostra a luta vivida aqui no planeta durante toda a nossa encarnação.

A expressão usada "que estava com veste salpicada de sangue" sugere experiências vivenciadas na carne, no plano físico. Inclusive sabemos que os espíritos que nos trazem orientações espirituais seguras são aqueles que se imolaram.

Os holocaustos desses elementos apresentam uma expressão tinta de sangue pelos sacrifícios vividos, são os mártires que se imolaram no decorrer dos séculos para trazerem a mensagem nítida do evangelho. Está certo que nem todos foram devorados pelos leões nos circos romanos, no entanto apresentam a mancha do sacrifício, foram os que avançaram no terreno dos séculos. E esses elementos reencarnaram com mentalidade nova. Muitos dos que estão nos ajudando hoje são verdadeiros anjos do céu, criaturas ligadas a nós que se imolaram e se sacrificaram, às vezes, para tentar trabalhar o nosso coração numa nova direção.

O que estamos aprendendo na atualidade é que já não nos cabem apenas concepções filosóficas. Pelo contrário, temos que as expressões assimiladas de forma intelectiva são revelações que buscam direcionar o nosso espírito no grande destino da redenção. Estamos hoje sendo tocados em nossas vestes íntimas pelos padrões elevados que fazem a linha de toque e adentram o campo essencial de nossa vida para poderem se expressar ao nível de uma realidade nova.

Estamos lutando dia após dia para branquear os nossos vestidos. E branquear os vestidos quer dizer sacrificar-se, é a justiça dos santos, refere-se aos testemunhos diversos. Os que estão lavando as suas vestes são aquelas individualidades convocadas aos testemunhos em nome do amor. Assim, vamos entender que a veste branca simboliza a vestimenta a serviço do criador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...