5 de mai de 2015

Cap 50 - Use Bem Seu Livre-Arbítrio - Parte 8

DUAS FORMAS DE PROMOÇÃO

O evangelho tem ensinado, e nós temos aprendido, que tudo o que almejamos acabamos por conquistar ao longo da jornada, dependendo do grau de intensificação que investimos na proposta.

Quando queremos atingir um ideal dois fatores nós precisamos: tempo e determinação. Sem esquecer que os programas precisam ser administrados dentro do conhecimento abrangente da lei divina.

É pela perseverança que nós ganhamos o componente que queremos e chegamos lá. 

E temos depreendido, ao longo de nosso estudo, que podemos conquistar o que propomos. Podemos chegar ao nosso objetivo por dois caminhos, ou seja, duas formas existem: em um tempo extenso com investimento menor (pela repetição) ou em um tempo menor mediante um investimento maior (pela intensificação).

Porque o processo opera em função do tempo pela realização de parcelas que vão se realizando pela linha de continuidade, como também em função de um trabalho mais intenso ao nível da vontade. Deu para acompanhar? Para clarear, se eu deixo correr com naturalidade pode ser que eu leve um tempo maior, todavia, se eu implemento a vontade eu ganho no tempo.

A primeira opção nos propicia a conquista pela continuidade. É o caso da formação de um reflexo condicionado em nossa personalidade, que ocorre pela repetição durante longo tempo. Afinal, os reflexos conquistados por nós de maneira inalienável são decorrentes da repetição sistemática no tempo. A repetição em um tempo mais extenso de fato cria essa marca em nosso íntimo. A formação dos padrões que precisamos, ao nível de virtudes, ocorre aqui pela extensão repetitiva, Ganhamos pela linha contínua de ação, ganhamos na ação continuada, na horizontal aplicativa do tempo. A assimilação e o progresso se dão na horizontal do conhecimento.

Esse processo equivale de certa forma à promoção de um servidor público pelo critério de antiguidade.

Agora, se até ontem o tempo vinha operando o encaminhamento de nossos destinos no plano do cumprimento da lei de ação e reação, se o nosso crescimento se fazia na linha da repetição, pela ação continuada, hoje notamos que temos a oportunidade de adotar um novo sistema de avanço no campo da evolução.

Isto é, podemos ganhar valores extraordinários em tempo mais curto, podemos conquistar em um período menor. Como? Pelo processo de intensificação a curto prazo.

Sem qualquer ideia fanatizante, estamos hoje sendo convocados a trabalhar com aproveitamento dos minutos. Com o objetivo de ganharmos por um interesse nosso mais aprofundado o que antes era ganho no tempo. Está dando pra pegar o raciocínio?

Não estou falando de nenhuma proposta mágica, estou falando, sim, de um método impulsionado não pelo impacto dos acontecimentos de fora, mas pela apreensão de um conteúdo e consequente aplicação desse conteúdo. Se falamos a pouco na promoção no serviço público por antiguidade, que se processa pela linha horizontal da continuidade, pela extensão do tempo, pela repetição, a gente pode simplesmente suplantar esse critério por uma dinâmica de intensificação.

E por esse novo método a promoção vem mais rápida, ela se dá por merecimento.

Nele a conquista é na linha vertical ao nível das virtudes. Ganhamos na verticalização do aproveitamento do tempo, pela intensidade operada. Em resumo, o que quero dizer é que pela intensificação da ação nós podemos ganhar de modo muito mais rápido, em um curto prazo, pelo nosso grau de entusiasmo, determinação e investimento. E para que isso ocorra é preciso que utilizemos de maneira ampla e determinada um componente fundamental chamado vontade.

Afinal, a autenticidade da vontade é que é capaz de proporcionar uma alteração fundamental em toda a proposta do nosso crescimento rumo a um futuro melhor.

Você se lembra que começamos dizendo no início do capítulo que cada um de nós traz dentro de si uma soma imensa de conceitos e reflexos milenares que somados representam nosso eu de interesses e manifestação natural no contexto de vida? Pois é, até aí eu acho que ficou claro. E compete unicamente a nós alterar essa carga, mas alterar para melhor. E como os processos que estruturam as linhas condicionadas e automáticas de vida decorrem não de caprichos e eventualidades mentais, mas de experiência de vida, nós somos todos convocados a realizar hoje, por exemplo, em três anos o que no campo natural do automatismo nós realizaríamos em trinta. Deu uma ideia?

E cá pra nós, quem não se alegraria com a ideia? Você também não gostaria disso? De realizar mais em menos tempo? Este é o momento em que a gente vive.

O momento agora espera e exige investimento. É um processo em que a vontade toma as rédeas da proposta de crescimento. Não quer dizer que vamos passar a trabalhar saindo da paciência e entrando na linha da precipitação. Nada disso. Apenas a vontade passa a alimentar e impulsionar a nossa estrutura íntima.

A vontade e o entusiasmo vão dando condições de selecionarmos melhor os fatores e trabalharmos melhor, por meio do qual obtemos a realização de verdadeiros milagres na vida. Passamos a ganhar com intensidade e aproveitamento o que levaríamos um tempo considerável para conquistar nos caminhos da extensão do tempo. 

Daí a gente conclui uma coisa: o aprendiz aplicado pode ganhar muito tempo e conquistar imensos valores se, de fato, procurar conhecer as lições e pô-las em prática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...