15 de jan de 2017

Cap 59 - Ame a Sua Família - Parte 10

A FRATERNIDADE

Vamos pensar uma coisa: o que a natureza nos ensina ao constranger todos nós, seres humanos, às mesmas necessidades? Ao manter em cada um a mesma cor de sangue, o mesmo número de ossos no corpo físico, os mesmos anseios íntimos de paz e felicidade, as mesmas necessidades físicas e o mesmo desafio das experiências de nascimento e de morte?

Embora muitos possam não admitir, ela define de forma imperiosa e inequívoca a igualdade humana. Que ninguém é melhor do que ninguém, e ponto final.

No entanto, apesar da clareza informativa muitos indivíduos tem uma dificuldade grande em tornar acessível, à mente e ao coração, a ideia da fraternidade.

Indiferença porque as criaturas, de algum modo, permanecem encarceradas nos instintos humanos, nas lutas por posições e aquisições, centralizadas num egoísmo sem limite como se guardassem ainda as heranças da vida animal. E acabam tendo que aprender da forma mais dura depois, pelas experiências mais difíceis.

Porque após a eclosão dos entusiasmos transitórios fica sempre aquele gostinho amargo de frustração e inutilidade nos espíritos desiludidos com a precária hegemonia do mundo, instante em que a alma dilata as suas tendências para o mais alto e passa a enxergar com mais clareza a própria realidade da vida.

A novidade do ensinamento de Jesus era o princípio de que todos os homens são filhos de Deus.

E se todos são filhos de Deus todos tem a mesma origem. Concorda? Deus está em nós.

À partir daí, fica fácil aceitar e compreender que assim como ele está em nós está também nos semelhantes.

Nós já crescemos trazendo dentro de nós a ascendência paterna, o sentimento instintivo de que somos frutos da realidade divina. Como consequência dessa paternidade divina nós temos a fraternidade humana, ou seja, a conclusão lógica de que todos os homens são irmãos. Da paternidade de Deus decorre a fraternidade e a igualdade dos homens. Todavia, vale ressaltar que no âmbito terrestre a fraternidade e a igualdade merecem uma distinção de conceito, porque a igualdade absoluta é impossível de ser mantida em razão da diversidade incontável de tendências, de sentimentos e de posições evolutivas dos seres.

Eu não sei se você já reparou, mas na oração do "pai nosso" Deus vem em primeiro lugar. Isso é óbvio. E depois de Deus a humanidade deve ser o tema básico de nossa vida.

Porque sem amar a Deus e a humanidade nós não daremos passos de edificação, tampouco estaremos seguros na oração.

Pense para você ver: Jesus, filho por excelência, não pedia somente para ele. Pedia? Não. E se ele veio e conviveu conosco ele tem uma fraternidade ampla conosco.

E o que precisamos é acionar a nossa proposta pessoal dentro de um plano universalizado.

A fraternidade, que define o amor sublime de irmão, é a lei de assistência mútua e de solidariedade comum, sem a qual todo o progresso no planeta seria impossível. E isso não é somente teoria. A fraternidade precede qualquer trabalho salvacionista, quer dizer, toda caridade para ser divina, seja ela em qual âmbito for, precisa apoiar-se na base da fraternidade, na cooperação sincera. 

O mundo está lotado de companheiros que despendem todos os seus esforços na busca de títulos transitórios. Gastam todos os seus esforços e acabam por se gastar.

A resposta, mais dia e menos dia, não é outra senão a desilusão, o desencanto e a frustração.

Um pouco de conhecimento e humildade é capaz de nos fazer entender que nos dias atuais o título de irmão deve ser o único do qual realmente devemos nos orgulhar.

Precisamos também nos diplomar na ciência do amor, aprendendo a nos amar reciprocamente, agindo em tudo com solidariedade. A isso chamamos fraternidade e ela chega para estabelecer uma nova expressão no íntimo da criatura.

Uma verdade vigora no universo: quem ama está pondo em execução o mandamento primordial corporificado no Cristo. 

A palavra irmão sintetiza a expressão daquele sentimento que caracteriza o verdadeiro amor. Pois onde não há amor não há irmão e ninguém pode ser irmão de alguém sem o amar. Daí, não vamos protelar mais. Não vale adiar mais. Comecemos a ser irmãos uns dos outros hoje, nutrindo no coração a sincera disposição de ajudar.

E a vida passará a nos responder com maiores e melhores frutos na intimidade do coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...